sexta-feira, 14 de agosto de 2009

PRE-HISTORIA

domingo, 17 de agosto de 2008

LINHA DO TEMPO

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

ÉPOCAS HISTÓRICAS

  • PRÉ-HISTÓRIA

  • ANTIGUIDADE

- oriental

- clássica

  • MEDIEVAL

(Marcada pelo feudalismo*)

  • MODERNA

(Marcada pelo mercantilismo*)

  • CONTEMPORÂNEA

(Marcada pela briga entre:

- séc. XVIII --------- CAPITALISMO*

- séc. XIX ----------- SOCIALISMO*)

*obs. modos de produção


****POR DENTRO DO ASSUNTO****

  • CONTAGEM DO TEMPO

Para começar, temos dois tipos de tempo:

------TEMPO CRONOLÓGICO - tempo marcado pelo relógio, com dia, hora, ano, ou seja, demarcado pelo calendário;

------TEMPO HISTÓRICO - estágio cultural, tecnológico de um povo.

CALENDÁRIO

Variam de acordo com a cultura de cada povo que o utiliza.

O calendário cristão, mais utilizado no mundo, foi criado na Idade Média, pela Igreja Católica, que soube utilizar elementos de várias culturas e povos; e desde essa época, foi adotado pelos países ocidentais, que devido a sua importância política e economica, fez com que esse calendário fosse utilizado no mundo inteiro.

Por exemplo:

março -------- deus Marte - cultura grega

setembro ---- sétimo mês romano - cultura romana

KKK

**CALENDÁRIO CRISTÃO**

KKK

** CONTAGEM DOS SÉCULOS **

ano ----------------------------século

-do ano 100 a.C. ao ano 1 a. C. ----- I a. C

-do ano 1 ao ano 100 -------------------- I

-do ano 101 ao ano 200 ---------------- II

-------------------(...)

-do ano 2001 ao ano 2100 ----- XXI

(*Obs. não existe ano 0)

KKKK

**LINHA DO TEMPO**



sexta-feira, 8 de agosto de 2008

COMO ESTUDAR E QUEM FAZ A HISTÓRIA

Esudar HISTÓRIA é instigante e maravilho, abri um mundo de opções para a pessoa escolher qual mais gosta, e poder se aprofundar naquele tema. Além de importante como já foi dito aqui no blog, estudar HISTÓRIA é uma chance de passear pela história humana, desde os tempos mais antigos, até a modernidade.

Porém, na escola, muitos odeiam essa aula, dizendo que além de chata, ela é sonolenta, parada e sempre a mesma coisa.

Logicamente isso se deve ao modo de ensino utilizado pelo professor, que não mostra ao aluno como é bom estudar história, mas sim a importância de aprender e memorizar datas e nomes, para fazer vestibular, entre outras coisas do tipo.

Mas um cenário de mudanças vem animando tanto alunos quanto apaixonados pela matéria, que viam nessa situação citada anteriormente, o afastamento das pessoas com a HISTÓRIA, assim como em diversas outras matérias como a matemática, física, etc.

Em vez de se preocupar com datas e nomes, como se só isso fosse estudar história, atualmente os professores estão HISTÓRIA de uma maneira em que o aluno vê o presente como consequência daquilo que ele está estudando, e não algo distante e indiferente para ele.

Para estudar HISTÓRIA, há a maneira tradicional, com datas, nomes, etc; e essa nova maneira, que surgiu e vem sendo usada após vários movimentos, como a Escola dos Annales, que defendiam uma análise que rejeitava a ênfase predominante em política, diplomacia e guerras, como acontecia até no século 19.

HISTÓRIA até então era o ato de estudar, por exemplo, quando uma aconteceu guerra (em que ano), quantos anos durou, nomes dos países envolvidos, e quem saiu vitorioso. Se restringia a isso, esquecendo de fazer uma análise sobre a sociedade naqueles momentos de guerra, pobreza e sofrimento, como se isso não fosse importante.

Ao contrário. Ao combinar Geografia, História e abordagens sociológicas, podia se entender as mudanças que ocorriam na sociedade em tempos de crise, e notar que os rumos futuros do país dependia mais dela do que dos seus próprios governantes, pois o governo pode fazer uma guerra, mas quem a suporta é a população.

Assim, percebeu-se que não devia estudar um fato histórico de maeira isolada, como se ele tivesse acontecido do nada, e não fruto de diversos fatos históricos ao longo do tempo. Passou a ser feito um estudo de estruturas históricas de longa duração nos eventos ("la longue durée"), utilizando a Geografia, a cultura material (relatos que descreviam a população e sua cultura, e não só o fator político), alémde estudar a "psicologia da época", ou seja, como numa determinada sociedade, um fato era encarado, e em outra, no mesmo tempo histórico, ele era visto de uma maneira diferente.

Trecho do prefácio do livro 'O Domingo de Bouvines', de Georges Duby, quando dizia que a história que ele ensina, "rejeitada na fronteira do sensacionalismo, era relutante à simples enumeração dos eventos, esforçando-se, ao contrário, por expôr e resolver problemas e, negligenciando as trepidações da superfície, procurou observar no longo e médio prazos a evolução da economia, sociedade e civilização."

Isso parte do pensamento de que quem faz a HISTÓRIA é o povo, e não apenas seus líderes. Não se pode dizer que não é importante estudar a política, a economia, de uma sociedade, de um povo, porém não pode aceitar que só isso seja necessário para o estudo de HISTÓRIA.

Estudando a cultura, a situação social do povo, aliando a isso o fator político, econômico, militar, geográfico, pode se entender o motivo de revoluções, fim de sociedades inteiras ou crescimento de outras.

Tudo isso, torna HSTÓRIA gostosa de estudar, ensinar e aprender.

HISTÓRIA - conceito e importância

  • CONCEITO ---- estudo e reconstituição do passado cultural, econômico, polítoco, social do homem;

  • DEFINIÇÃO ---- ciência que estuda o passado, para responder as perguntas do presente;

  • PARA QUE SERVE ---- estudo do tempo, para registro dos fatos e entendimento do presente;

  • OJETIVOS

- melhor compreender o presente quadro geral das ciências;

- solucionar problemas;

- equacionar respostas;

- análise documental;

  • IMPORTÂNCIA ---- EVOLUÇÃO HUMANA. S

jjjjjjSSSS

****POR DENTRO DO ASSUNTO****

  • O TERMO HISTÓRIA

A palavra história foi usada pela primeira vez nas investigações de Heródoto, cujo termo em grego antigo é 'Iστορίαι (História). Porém, Tucídides foi o primeiro a usar a palavra ligada a métodos críticos, como o cruzamento de dados e fontes diferentes, num conceito parecido com o que temos hoje..

Antes de Heródoto, foram escritas nicas e textos épicos, que também preservavam o conhecimento do passado.

Porém Heródoto foi o primeiro a não só a gravar o passado, mas também a considerá-lo um problema filosófico ou um projeto de pesquisa que podia revelar conhecimento do comportamento humano.

Graças a isso, ele recebeu o título de "pai da história", e a palavra que ele usou em seus textos, história, que previamente tinha significado de "pesquisa", se tornou a conotação atual de "história".

Sua grande obra, Histórias, foi por muito tempo acusada de influenciável e imprecisa. Contudo, o respeito pelo seu rigor tem aumentado desde a metade do século passado, sendo que hoje é reconhecido não apenas como pioneiro na história, mas também na etnografia e antropologia.

Já a idéia de HISTÓRIA como uma ciência surgiu no século XIX, na Europa, quando cursos passaram a ensinar métodos de pesquisa, e como e quais documentos históricos poderiam ser usados como fontes. Ou seja, surgia uma ciência com definição, regras e propósito.

Mas até então, os historiadores só estudavam os fatos que eles julgavam importantes, e assim surgiu o termo HISTÓRIA FACTUAL, onde as fontes eram chamadas de "documentos oficiais", que eram nada mais nada menos que registros de órgãos oficiais e/ou do governo.

Isso só mudou no século XX, quando alguns historiadores mudaram essa idéia, com questionamentos como: o que são fatos importantes, quem diz quais são importantes, e será que podemos confiar em documentos oficiais, etc.

Assim, ao invés de documentos oficiais, livros, cartas pessoais e objetos ganharam mais importância. Mas isso nós veremos mais pra frente nesse blog.x

  • QUEM FOI HERÓDOTO?

Heródoto (em grego Ἡρόδοτος), conhecido como “o Pai da História”, nasceu em Halicarnasso, capital da Caria, atual Bodrum, na Turquia, no ano de 484 a.C.

Viveu durante o período chamado de apogeu da Grécia Antiga.

Foi criado pelo seu tio, um poeta épico, que além de lhe educar, possibilitou que fizesse viagens a outras civilizações, conhecendo culturas e costumes de outros povos.

Foi o primeiro prosador a reunir diversas narrativas históricas ou quase-históricas em um relato coerente e vivo e é, por isso, considerado o pai da História.

Ele narrou as guerras médicas, e em sua obra, não reuniu apenas simples relatos tradicionais. Heródoto teria escrito somente dois livros, mas sua obra que chegou até os dias atuais, e que é a grande obra de sua vida é HISTÓRIAS.

Esse foi o primeiro texto longo em prosa que chegou aos nossos dias, escrito em dialeto iônico.

Nele, Heródoto relata os conflitos entre gregos e persas desde 550 a.C. até as guerras greco-pérsicas, assim como o cenário em que elas ocorreram.

HERÓDOTO: 484 a.C. (Halicarnas) --//-- 425 a.C. (Túrio, cidade no sul da Itália)

****FONTE****

INTERNET: k--- http://cienciahoje.uol.com.br/controlPanel/materia/view/2621

kkkkkkkkkkkk--- http://pt.wikipedia.org/wiki/Her%C3%B3doto

kkkkkkkkkkkk--- educaterra.terra.com.br/voltaire/cultura/2006/04/11/000.htm

kkkkkkkkkkkk--- http://greciantiga.org/his/his02a.asp

kkkkkkkkkkkk--- http://recantodasletras.uol.com.br/ensaios/41562

LIVROS: --- Enciclopédia Barsa

kkkkkkkk--- Biblioteca da Escola em Casa (Editora DCL - 2004 - pág. 702)

****SAIBA MAIS****


LIVROS: --- Lloyd, Chr. 1996. As Estruturas da História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

kkkkkkkkk--- Vainfas, R. e Cardoso, C. F. (orgs.). 1997. Os Domínios da História. Rio de Janeiro: Campus.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

HISTÓRIA, o mundo, o homem

FAZER A DIFERENÇA


Qual a relação entre o estudo de HISTÓRIA e a direção em que o mundo está tomando?
kkkkk
Será que tantos exemplos de guerras, conflitos, violência, terrorismo, etc. não são suficientes para a humanidade parar por um pouco para refletir o que está acontecendo?



Numa das melhores definições sobre HISTÓRIA que já ouvi, na aula de FORMAÇÃO HISTÓRICA na faculdade, um professor disse que "... HISTÓRIA é a ciência que estuda o passado para responder as perguntas do presente."
kkkkkk
Sendo assim, estudar o passado explicaria porque o mundo está desse jeito, mas principalmente, nos ajudaria a entender o motivo de guerras e conflitos entre países, de como a violência e o terrorismo são ameaças para tantos países, etc.
kkkk
O mundo hoje está em meio a crise mundial, seja ela econômica (por parte do mercado imobiliário norte-americano), ambiental (efeito estufa), política ou social. A coisa mais importante no momento não é resolver esses problemas, talvez uma missão impossível visto o andar da carruagem, mas sim entender essas questões e tentar diminuir ao máximo, para que as próximas gerações não recebam um mundo destruído por guerras, pela ambição humana e pelo aquecimento global.
kkk
História, geografia, filosofia, antropologia, sociologia, todas essas ciências deveriam ser matérias obrigatórias nas escolas, e serem levadas a sério, para que desde crianças, as pessoas entendessem o mundo, os problemas do mundo, quem causa esses problemas (o próprio homem), porque e como eles acontecem, e como eles podem ser resolvidos.
kkkk
Talvez assim, as pessoas tivessem mais coragem para reclamar, para querer mais do que simplesmente sobreviver, e pedir um mundo mais democrático, sem guerras, violência, miséria, etc.
Ou seja, as pessoas teriam uma opinião crítica sobre assuntos que hoje são jogados e mastigados pela mídia como eles bem querem, para todos aceitarem aquilo como verdade absoluta.

FAZER A DIFERENÇA. Essa é a palavra. Quando as pessoas tiverem idéia de sua responsabilidade na sociedade, e seu peso de culpa nos problemas atuais, e principalmente, seu poder para resolve-los, talvez o mundo possa sonhar com um futuro menos sombrio como este que está se projetando diante dos nossos olhos.

E para isso, nada melhor que as ciências sociais, entre elas, a HISTÓRIA, para através do estudo do passado, mostrar fatos históricos que leve a sociedade a entender que o futuro do planeta não está nas mãos dos representantes políticos de cada país, mas sim em quem os escolhe. Durante a história, percebemos claramente que nos momentos difíceis, quem decidiu foram as pessoas comuns, e não reis, imperadores ou presidentes.
KKK
A HORA É DE FAZER A DIFERENÇA. E A HORA É AGORA.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

A importância da HISTÓRIA para nossas vidas - parte 2

A história reconstrói os fatos e ações do homem e suas consequências para com as gerações futuras.
Através dela, é possível entender o que aconteceu no passado, entender o presente, e o mais importante: solucionar os problemas atuais para que não aconteçam no futuro. Ou seja, sabendo os erros já cometidos no passado, é mais fácil não voltar a comete-los.
Já pensou descobrir informações sobre as culturas e povos mais antigos do mundo? Mesopotâmia, Egito, Grécia, Roma, e tantos outros povos que são de importância infinita para as sociedades atuais. Saber como era a sociedade, as características do povo e da cultura, enfim, examinar um povo durante um período de tempo. O resultado é o conhecimento, que nunca é demais.
Alguns perguntam porque estudar um povo que viveu há 3 mil anos antes de Cristo. Bem, a resposta é simples. Cada povo que viveu sobre a Terra deixou informações e conhecimento para uma outra. Por isso, é interessante saber qual o nível de desenvolvimento de uma sociedade, e quais as heranças deixadas por ela.


Portanto, a HISTÓRIA é um instrumento pelo qual:
  • conhecemos o passado;
  • entendemos o presente;
  • refletimos para o futuro;
  • e registramos os fatos (memória).